Natureba

 

Colesterol, estresse, hipertensão, derrame e diabetes. 

 

Fonte* : Portal Prevenção da Sociedade Brasileira de Cardiologia

 

COLESTEROL


O que é Colesterol

O colesterol desempenha funções essenciais em nosso organismo, como a produção de alguns hormônios, tais como vitamina D, testosterona, estrógeno, cortisol e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras. É um componente estrutural das membranas celulares em nosso corpo e está presente no coração, cérebro, fígado, intestinos, músculos, nervos e pele. No entanto, o excesso de colesterol é prejudicial e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares isso porque pode formar placas de gorduras na parede das artérias dificultando o fluxo sanguíneo ou até mesmo obstruindo essa passagem.


Os tipos mais comuns de colesterol são:

• HDL conhecido como "colesterol bom"
• LDL conhecido como "colesterol ruim ou mau colesterol" 

Colesterol Total

Adultos maiores de 20 anos

Desejável

menor que 200 mg/dl

Máximo

entre 200-239 mg/dl

Alto

maior que 240 mg/dl

Colesterol LDL (ruim)

Adultos maiores de 20 anos

Ótimo

menor que 100 mg/dl

Desejável

entre 100-129 mg/dl

Máximo

entre 130-159 mg/dl

Alto

entre 160-189 mg/dl

Muito alto

maior que 190 mg/dl

Colesterol HDL (bom)

Adultos maiores de 20 anos

Desejável

maior que 60 mg/dl

Baixo

menor que 40 mg/dl


Sintomas e exames

Colesterol alto é uma doença silenciosa, logo a sua identificação ocorre somente por exames de sangue que devem realizados a pedido do seu médico.


Principais Causas

Muitos fatores podem contribuir para o aumento do colesterol, como tendências genéticas ou hereditárias, obesidade, idade, gênero, diabetes e sedentarismo. No entanto, um dos fatores mais comuns é a dieta já que 30% do colesterol do nosso organismo é proveniente na nossa alimentação. As gorduras, sobretudo as saturadas, presentes em alimentos de origem animal, contribuem para a elevação do colesterol sanguíneo.


Tratamento e cuidados após o diagnóstico

Uma dieta rica em frutas, verduras, legumes e grãos evita o aumento do colesterol, além da prática de exercícios físicos e evitar o fumo e o estresse. Em muitos casos está indicado o uso contínuo de medicamentos.


Complicações

Colesterol alterado pode ocasionar infarto, AVC, complicações renais, síndrome coronariana aguda, angina e trombose.
---------------------------------------------------------------------------

 

ESTRESSE


O que é Estresse

O estresse é um sentimento normal. Seu excesso é que se torna um fator de risco para o desencadeamento de doenças cardiovasculares. Caracterizado por sensações de medo, desconforto, preocupação, irritação, frustração, indignação, nervoso, a causa para o estresse muitas vezes pode ser desconhecida.


Sintomas e exames

O indivíduo estressado pode apresentar ritmo cardíaco acelerado, arritma, tremores, tontura, suor excessivo e respiração acelerada. Pode também apresentar constipações intestinais, necessidade frequente de urinar, boca seca e problemas para engolir. Procure um médico se esses e outros sintomas surgirem e estiverem lhe causando preocupação. Além do mais, estes não são sinais exclusivos de estresse, mas sim de problemas de saúde mais graves.


Principais Causas

Ele pode ser associado a momentos importantes e significativos na vida pessoal e profissional sendo desencadeado por situações diversas. Geralmente associados a situações que estão conectados a sentimentos de expectativa ou podendo ainda estar ligado a outras doenças como síndrome do pânico e transtorno obsessivo compulsivo. Pode também aparecer em decorrência de algum efeito colateral de tratamentos medicamentosos. Sentimentos de estresse e ansiedade são comuns também em pessoas que se sentem deprimidas e tristes.


Tratamento e cuidados após o diagnóstico

Tratamento e cuidados após o diagnóstico Algumas pequenas práticas, como alimentar-se melhor, praticar atividades físicas, rir mais, dormir melhor, entre outras, ajudam a amenizar o estresse do dia a dia.


Complicações

O estado de tensão mexe com o funcionamento do nosso organismo. A alta liberação de hormônios como a adrenalina e cortisol provocam instabilidade elevando a pressão sanguínea e batimentos cardíacos podendo provocar um infarto ou AVC. Alguns medicamentos podem provocar ou piorar os sintomas de estresse, além do uso de produtos com cafeína, drogas, álcool e tabaco. Quando essas sensações ocorrem com frequência, a pessoa pode ter um distúrbio de ansiedade.

 

----------------------------------------------------------------------

HIPERTENSÃO



O que é Hipertensão

A hipertensão ocorre quando a pressão do sangue causada pela força contração do coração e das paredes das artérias para impulsionar o sangue para todo o corpo ocorre de forma intensa sendo capaz de provocar danos na sua estrutura.

A pressão arterial é medida através de aparelhos como o tensiômetro ou esfigmomanômetro e pode ter uma variação relativamente grande sem sair dos níveis de normalidade. Para algumas pessoas ter uma pressão abaixo de 12/8, como, por exemplo, 10/6, é normal. Já valores iguais ou superiores a 14 (máxima) e/ou 9 (mínima) são considerados como hipertensão para todo mundo.

 

Sintomas e exames

Tontura, falta de ar, palpitações, dor de cabeça frequente e alteração na visão podem ser sinais de alerta para alteração na função de bombeamento do sangue, entretanto a hipertensão geralmente é silenciosa, por isso é importante a medida regular da pressão arterial

 

Principais Causas

Obesidade, histórico familiar, estresse e envelhecimento estão associados ao desenvolvimento da hipertensão. O sobrepeso e a obesidade podem acelerar até 10 anos o aparecimento da doença. O consumo exagerado de sal, associados a hábitos alimentares não adequados também colaboram para o surgimento da hipertensão.

 

Tratamento e cuidados após o diagnóstico

A hipertensão em sua grande maioria não tem cura, mas pode ser controlada. Nem sempre o tratamento significa o uso de medicamentos, sendo imprescindível a adoção de um estilo de vida mais saudável, como mudança de hábitos alimentares, redução do consumo de sal, atividade física regular, não fumar, consumo de álcool com moderação, entre outros.

 

Complicações

As principais complicações da hipertensão são derrame cerebral, também conhecido como AVC, infarto agudo do miocárdio e doença renal crônica. Além disso, a hipertensão pode levar a uma hipertrofia do músculo do coração, causando arritmia cardíaca. O tratamento de hipertensão de forma continua, amplia a qualidade e expectativa de vida.

 

------------------------------------------------------------------------


 

 

 

 

Sintomas e exames

Os principais sintomas do Diabetes são vontade de urinar frequente, fome, sede excessiva e perda de peso. Esses sintomas ocorrem devido a produção insuficiente ou incapacidade de produção da insulina. No Tipo 1 é possível ainda perceber sintomas como alteração de humor, náusea, fadiga e fraqueza. O diabético do Tipo 2 não apresenta sintomas iniciais podendo ser assintomática durante muitos anos, mas é possível identificar a doença quando o indivíduo apresentar infecções frequentes, demora em cicatrizações, alteração na visão, formigamento nos pés e furúnculo. No tipo gestacional o diagnóstico pode ser percebido devido a alterações no aumento da glicemia e no ganho excessivo de peso.

 

Principais Causas

O diabetes acontece devido a uma deficiência na capacidade de o pâncreas produzir insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo ou devido a incapacidade de ação adequada desse hormônio. A insulina é responsável pela redução da glicemia permitindo que o açúcar presente no sangue possa agir dentro das células como fonte de energia.



Tratamento e cuidados após o diagnóstico

O tratamento correto significa controlar a dieta, praticar exercícios, verificar a glicose, além de medicamentos orais e/ou aplicação de insulina.



Complicações

Diabetes sem tratamento pode ocasionar lesões na retina levando a perda da visão, amento no risco de infecções, hipertensão, neuropatias, pé diabético, AVC e infarto.

 

 

Fonte : http://prevencao.cardiol.br/
Acesso em Maio de 2019.

No site você pode se informar também sobre tabagismo (cigarro) e alcoolismo.

 


Voltar para a página Combate a Obesidade