VEGETARIANISMO

Libertação animal é um livro publicado originalmente em 1975 por Peter Singer . Sendo uma obra de referência para os adeptos do veganismo, assim como para eco-ativistas e ambientalistas, foi um marco por sistematizar a denúncia contra práticas de crueldade aos animais de um ponto de vista ético, defendendo a extensão da noção de direito à vida digna e não exploração também aos animais, e considerando a negação deste princípio, o especismo, como postura tão repugnante quanto o racismo.

O especismo é uma discriminação muito arraigada culturalmente e não tão reconhecida socialmente. Baseia-se na diferença de espécie. De modo similar ao sexismo ou ao racismo, a discriminação especista pressupõe que os interesses de um indivíduo são de menor importância pelo mero feito de se pertencer a uma determinada espécie. De acordo com a igual consideração de interesses, qualquer que seja a espécie, os interesses semelhantes devem ser respeitados. Inferir dor num animal sem se preocupar com isso, é ignorar o princípio básico da igualdade, que parte da premissa da igual consideração de interesses.

Fonte : Wikipédia, a enciclopédia livre.

Sobre ativismo, consulte www.veddas.org.br .
VEDDAS : Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade.